obesidade

Obesidade: conheça 5 doenças associadas

Segundo o último levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), seis em cada dez brasileiros apresentam excesso de peso, o que representa 96 milhões de pessoas com obesidade no país.

Além de ser um fator de risco para o desenvolvimento de quadros mais graves de Covid-19, o excesso de peso está associado a inúmeras doenças. Quer saber mais sobre elas? Então, continue a leitura.

Doenças ligadas à obesidade:

1 – Síndrome metabólica

A síndrome metabólica é um conjunto de condições que aumenta os riscos para a ocorrência de doenças cardiovasculares e mortalidade, como, por exemplo, obesidade abdominal, elevação da pressão arterial, glicemia de jejum e triglicerídeos, e redução do nível de colesterol HDL.

Ainda, existem estudos que comprovaram que o Índice de Massa Corporal (IMC) maior está significativamente relacionado à síndrome metabólica em pacientes diabéticos e não diabéticos. Da mesma forma, a redução de peso leva a diminuição do risco de desenvolver o quadro.

2 – Diabetes tipo 2

Trata-se de uma doença crônica que afeta a maneira como o organismo processa o açúcar do sangue (glicose). A obesidade é o principal fator de risco para a diabetes tipo 2, principalmente em adolescentes.

Assim, a perda de peso a longo prazo reduz o risco para essa doença ou, caso já esteja instalada, melhora o seu controle. Estima-se que uma perda de 5 kg de peso resulta na redução de 50% no risco de diabetes.

3 – Doenças cardiovasculares

O excesso de peso é um importante fator de risco para várias doenças cardiovasculares, tais como, infarto do miocárdio, angina, insuficiência cardíaca, acidente vascular cerebral, fibrilação atrial e hipertensão arterial.

Ademais, as chances são ainda maiores para adolescentes. Existem estudos que comprovam que, ter o IMC maior nessa faixa etária aumenta consideravelmente o risco de desenvolver uma doença arterial coronariana na vida adulta.

4 – Obesidade e doenças respiratórias

A apneia obstrutiva do sono é uma condição que abrange episódios de obstrução total ou parcial da via aérea durante o sono. O quadro se caracteriza por interrupções no sono maiores que 8 segundos em crianças e maiores que 10 segundos em adultos.

Assim, um aumento de peso de 10% em um período de 4 anos está associado ao maior risco para a apneia. Esse risco é ainda maior em homens, sendo a idade um fator de risco adicional. Quando não tratada, essa doença respiratória pode resultar em várias complicações.

5 – Doenças do trato digestório

A obesidade também está relacionada ao desenvolvimento de doenças do trato digestório, tais como, colecistopatia, pancreatite aguda e doença hepática gordurosa não alcoólica. Sendo assim, a pancreatite está intimamente associada ao excesso de peso, especialmente para complicações locais, falência dos órgãos e morte.

Em suma, no que diz respeito à doença hepática não gordurosa, acredita-se que o estresse oxidativo associado à obesidade é um dos mecanismos presentes no seu desenvolvimento. Nesse sentido, a condição afeta cerca de 30% da população e através da simples mudança no estilo de vida é possível resolvê-la.

Lidando com a obesidade

Então, com a leitura deste post, você conheceu algumas das várias patologias associadas à obesidade. Portanto, você tem muitas razões para buscar o emagrecimento saudável. Sendo assim, tenha uma alimentação balanceada, faça exercícios físicos e tenha boas noites de sono.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Então, leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião em Belo Horizonte! 

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp