hernia

5 tipos de hérnias abdominais

As hérnias abdominais são problemas muito comuns entre a população e que podem se manifestar de diferentes formas. A depender da região que acometem, recebem um nome específico, tais como, inguinal, epigástrica e umbilical.

Você conhece todos os tipos de hérnias que se desenvolvem na região do abdômen? Caso não, recomendamos a leitura deste post. A seguir, explicaremos tudo o que você precisa saber a respeito do tema.

1) Hérnia umbilical

Trata-se de um tipo de hérnia muito comum em bebês, pois está relacionada à abertura para a passagem do cordão umbilical. Geralmente, esse condição é resultado de uma fraqueza congênita ou adquirida na região do umbigo.

Em algumas crianças, essa abertura não se fecha corretamente. Porém, nem sempre precisa de tratamento e acabam se fechando espontaneamente durante os primeiros anos de vida. Assim, os pediatras só acompanham a evolução da hérnia.

Quando acomete os adultos ou só se manifesta nessa idade, a hérnia umbilical costuma ser provocada por um aumento da pressão intra-abdominal decorrente da distensão abdominal, gravidez, ascite ou obesidade.

2) Hérnia Epigástrica

Trata-se de uma condição que se caracteriza por qualquer protrusão que ocorra entre o umbigo e o apêndice xifóide em decorrência de um defeito na linha média do abdome. A hérnia epigástrica é seis vezes mais comum em homens, principalmente entre os 20 e 50 anos.

Ainda, as principais causas para esse defeito são as gestações múltiplas e o excesso de esforço físico. No que se refere aos sintomas, os pacientes tendem a apresentar desconforto local e a presença de uma protuberância palpável.

Em função do risco de encarceramento e do problema estético, o tratamento deve ser realizado o quanto antes e consiste em uma cirurgia para reparo do defeito herniário por via aberta ou laparoscópica.

3) Hérnia Incisional

Trata-se do tipo de hérnia abdominal que surge a partir de uma cirurgia abdominal, pois a incisão realizada na região pode enfraquecer a musculatura local, favorecendo o aparecimento da hérnia incisional.

Além disso, em alguns casos, a cicatrização inadequada deste procedimento pode provocar essa condição e/ou causar infecções nessas incisões, durante o período de recuperação cirúrgica. 

4) Hérnia Femoral

Trata-se de uma hérnia que se desenvolve no canal femoral, estrutura localizada abaixo do ligamento inguinal, na virilha. Esse tipo corresponde a 5% dos casos, sendo mais incidente com o avançar da idade em decorrência da atrofia muscular.

Neste sentido, é muito comum em pessoas com idade entre 40 e 70 anos, especialmente a partir da 6ª década de vida. O tratamento definitivo da hérnia femoral também é cirúrgico e pode ser feito por via aberta anterior ou videolaparoscopia.

5) Hérnia Lombar

Trata-se de um tipo raro de hérnia, que surge a partir de uma falha na parede abdominal, de causa congênita ou adquirida. Neste último caso, pode estar associada a traumas, infecções, excesso ou baixo peso corporal, idade, atrofia muscular ou doenças crônicas.

Ainda, a hérnia lombar pode ser de Petit (inferior) ou de Grynfeltt (superior). Por ser um quadro que pode evoluir, a cirurgia deve ser realizada o mais breve possível e é feita por laparoscopia ou via aberta, sempre com o uso de tela de Polipropileno.

Enfim, com a leitura deste post, você conheceu um pouco mais sobre os principais tipos de hérnias abdominais. Assim, caso perceba algum desconforto nessa região, procure um médico para ser avaliado o quanto antes.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião em Belo Horizonte! 

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp