hérnias

Quais são os procedimentos utilizados para tratar as hérnias?

As hérnias são um problema bastante comum. Estima-se que 5% da população desenvolverá algum tipo de hérnia da parede abdominal, mas a prevalência pode ser ainda maior. A região inguinal costuma ser a mais acometida por essa condição.

Em razão das diferentes áreas que pode acometer, existem muitas formas de tratar esse quadro. Neste post, você irá conhecer os principais procedimentos utilizados no tratamento das hérnias.

Cirurgia aberta para tratar hérnias abdominais

A cirurgia é a única forma efetiva de tratar uma hérnia abdominal. Atualmente, existem três principais formas de realizar este procedimento: cirurgia aberta, cirurgia laparoscópica e cirurgia robótica.

A cirurgia aberta é o método convencional de tratamento das hérnias. Até a década de 90 era a única alternativa possível de intervenção cirúrgica, sendo considerado um procedimento de média complexidade.

A cirurgia funciona da seguinte forma: o cirurgião realiza uma incisão abdominal para que possa ter acesso ao local em que ocorreu o abaulamento. Após conseguir visualizar a região, ele iniciará o procedimento para devolver o órgão ao seu lugar de origem.

Ademais, neste tratamento convencional, o paciente recebe anestesia local com sedação, anestesia geral ou raquidiana/peridural. No pós-operatório, o paciente fica internado por até quatro dias e precisará permanecer em repouso por até uma semana e tomar todos os medicamentos recomendados pelo médico.

Geralmente, a recuperação total ocorre em até duas semanas após a cirurgia. O paciente pode retornar às suas atividades rotineiras e voltar à prática de exercícios físicos. Depois da sexta semana, o traumatismo na região da cirurgia tende a diminuir.

Cirurgia laparoscópica

A cirurgia laparoscópica é uma técnica minimamente invasiva. Ela é realizada a partir de pequenas incisões para a passagem dos instrumentos cirúrgicos e do laparoscópio, equipamento que possui uma câmera em sua extremidade. 

Com isso, o cirurgião consegue ter uma visão completa da região e manipular os instrumentos com maior assertividade. O tempo para conclusão desta cirurgia varia de acordo com o tamanho e a localização da hérnia.

Ainda, a cirurgia laparoscópica exige anestesia geral. O pós-operatório é consideravelmente mais rápido e mais tranquilo quando comparado a cirurgia aberta. A internação é de, no máximo, dois dias. Em casa, basta seguir as orientações médicas.

Cirurgia robótica para tratar hérnias

Trata-se do formato mais tecnológico disponível no mercado. A cirurgia robótica é feita inteiramente por um robô controlado por um cirurgião. Nessa abordagem, realizam-se pequenas incisões para que os instrumentos sejam inseridos na cavidade abdominal.

Ainda, esta técnica também demanda o uso da anestesia geral. Por ser minimamente invasiva, a cirurgia robótica é de rápida recuperação, sendo necessário apenas dois dias para a alta hospitalar.

No pós-operatório, o paciente precisa apenas adotar alguns cuidados essenciais, como repouso, evitar levantar peso e esforço excessivo, consumir alimentos ricos em fibras e tomar todos os medicamentos prescritos pelo médico.

Por fim, em alguns casos, pode ser necessário utilizar uma tela cirúrgica para reforçar os tecidos naturais do paciente. Como são fabricadas em polímeros biocompatíveis, são incorporadas pelo organismo sem causar reações adversas.

Então, com a leitura deste post, você conheceu um pouco mais sobre os principais procedimentos utilizados para o tratamento das hérnias abdominais. Independente da técnica utilizada, os riscos de complicações são pequenos.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião em Belo Horizonte! 

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp