cirurgia robótica aberta

Diferença entre a cirurgia robótica, aberta e a laparoscópica

Diante da necessidade de realizar uma intervenção cirúrgica, surgem muitas dúvidas sobre as diferenças entre as técnicas de cirurgia aberta, robótica e laparoscópica. Embora algumas sejam mais vantajosas, outras se mostram mais eficazes para determinado objetivo.

Quer saber mais sobre esses métodos e os aspectos que os diferem uns dos outros? Então, não deixe de ler este post. A seguir, explicaremos tudo o que você precisa saber sobre eles.

O que é a cirurgia aberta?

A cirurgia por via aberta, ou tradicional, é o método mais antigo utilizado para procedimentos cirúrgicos. Esse formato usa instrumentos médicos específicos e de diferentes técnicas. De modo geral, pode ter um propósito estético, exploratório ou terapêutico. Além disso, pode envolver procedimentos como extrações, excisões, amputações, entre outros. 

No entanto, a cirurgia aberta apresenta algumas desvantagens em comparação aos métodos mais modernos. Em primeiro lugar, exige um tempo maior de internação e, consequentemente, de recuperação. Há também o maior risco de complicações, infecções e sangramentos no pós-operatório.

O que é a cirurgia laparoscópica?

A cirurgia laparoscópica foi realizada pela primeira vez em 1987. De lá para cá, a técnica passou por diversas evoluções. Agora, é possível utilizá-la para acessar todos os órgãos do corpo humano.

Esse método funciona da seguinte maneira: o cirurgião expande a cavidade abdominal do paciente através da insuflação de dióxido de carbono e, posteriormente, realiza uma pequena incisão para a inserção do laparoscópio.

Ainda, o laparoscópio é um instrumento conectado a uma fonte de luz de fibra óptica de alta intensidade e que contém uma câmera acoplada em sua extremidade. Assim, ele transmite imagens que são visualizadas pelo médico em um monitor.

Dessa forma, é possível executar procedimentos cirúrgicos simples e complexos de forma minimamente invasiva. Em função de suas vantagens e da maior precisão, é uma técnica muito indicada para o tratamento de doenças do sistema geniturinário.

Antes de iniciar a cirurgia laparoscópica, o paciente recebe anestesia geral. Em seguida, o médico faz uma pequena incisão na região que precisa ser examinada ou tratada. Depois, introduz o laparoscópio e demais instrumentos necessários.

O que é a cirurgia robótica?

A cirurgia robótica é um procedimento também minimamente invasivo que utiliza-se de braços robóticos para fazer incisões, ressecções e reconstruções. De certa forma, a técnica é vista como uma evolução da cirurgia laparoscópica.

Ainda, em razão da maior precisão dos movimentos e da visão ampliada que oferece ao cirurgião, esse método  é muito utilizado nas cirurgias urológicas e para tratamento do câncer de próstata, rim e cirurgias reconstrutivas.

Quando comparada a laparoscopia, a cirurgia robótica é mais vantajosa, pois facilita o acesso a áreas mais delicadas, oferece visão tridimensional e melhor ergonomia ao cirurgião, que passa a fazer movimentos mais intuitivos.

Ademais, este tipo de cirurgia funciona da seguinte forma: o cirurgião utiliza um console para movimentar os braços robóticos. Assim, através de pequenas incisões, ele introduz os instrumentos cirúrgicos e a câmera que transmite imagens para um monitor de alta resolução. 

Contudo, caso haja algum movimento acidental ou inadequado, o robô aciona um comando de segurança, travando a máquina provisoriamente, impossibilitando que o movimento aconteça e trazendo mais segurança para o paciente.

Enfim, essas são as principais diferenças entre a cirurgia robótica, aberta e a laparoscópica. Dessa forma, você já sabe como cada técnica funciona. Portanto, caso precise realizar uma cirurgia, converse com seu médico sobre essas alternativas.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião em Belo Horizonte! 

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp