Cirurgia Bariátrica

Cirurgia Bariátrica: 5 Mitos E Verdades Sobre O Procedimento

A cirurgia bariátrica é um dos procedimentos mais realizados no mundo. Apenas no Brasil, são cerca de 68 mil intervenções realizadas por ano. Porém, ainda existem muitas dúvidas sobre o assunto, o que leva a divulgação de inúmeras informações questionáveis.

Neste sentido, preparamos este post para esclarecer o que é mito e o que é verdade dentre as afirmações encontradas com mais frequência na internet. Então, se tem interesse no assunto, não deixe de ler este post.

1) Fazer a cirurgia bariátrica é garantia de emagrecimento

Mito. A cirurgia é uma das etapas do tratamento da obesidade. Porém, para que os resultados sejam satisfatórios, a disciplina e o comprometimento do paciente são imprescindíveis, principalmente no que diz respeito à adoção de mudanças no estilo de vida.

Dessa forma, não podemos afirmar que o simples fato de passar pela cirurgia irá promover a perda de peso. Por outro lado, quando as orientações médicas e nutricionais são seguidas à risca, o emagrecimento é uma consequência.

2) No pós-operatório, o apoio da família é indispensável.

Verdade. A cirurgia bariátrica é um procedimento complexo que modifica todo o funcionamento do trato digestivo do paciente. Além disso, há uma série de recomendações que precisam ser seguidas no pós-operatório e o acompanhamento médico precisa ser mantido por toda a vida.

Por essas razões, o paciente tende a se sentir desanimado, impaciente, ansioso ou até depressivo. Com isso, há um grande risco de ignorar todas as orientações médicas. Com o suporte da família, toda essa dificuldade é compartilhada.

3) Qualquer pessoa acima do peso pode fazer essa cirurgia.

Mito. Diferente do que muitas pessoas imaginam, a cirurgia bariátrica não tem fins estéticos e, por isso, não pode ser realizada por qualquer tipo de paciente. O objetivo do tratamento é devolver a qualidade de vida e a saúde ao obeso.

Para impossibilitar que a cirurgia seja banalizada, o Conselho Federal de Medicina (CFM), estabeleceu uma série de requisitos para uma pessoa ser considerada apta ao procedimento. Entre eles, estão: ter mais de 16 anos, ter o Índice de Massa Corporal (IMC) entre 35 e 40 kg/m2 ou acima de 40 kg/m2.

4) Após a bariátrica, não poderei comer o que eu gosto.

Mito. O principal período de restrição alimentar ocorre nos primeiros meses após a cirurgia. No pós-operatório, a alimentação varia entre alimentos líquidos, pastosos e sólidos. O objetivo é facilitar a adaptação do paciente e do seu organismo à nova condição.

Contudo, a partir do segundo ou do terceiro mês do pós-operatório, inicia-se a introdução de alimentos sólidos, permitindo que o paciente volte a comer o que gosta. Obviamente, não podem ocorrer excessos e nem a ingestão de grandes quantidades.

5) O paciente deve ser acompanhado durante toda a vida

Verdade. A cirurgia bariátrica promove profundas transformações no organismo dos pacientes. Geralmente, essas alterações levam a deficiências de vitaminas, minerais e proteínas. Por isso, a suplementação é uma etapa importante do tratamento.

Dessa forma, a fim de evitar problemas de saúde e outras complicações, o paciente precisa ser acompanhado periodicamente por um médico, a fim de avaliar as taxas de ferro, ferritina, vitaminas do complexo B, entre outros.

E então, encontrou algum mito que já havia lido na internet? Por isso, sempre que buscar por informações relacionadas à saúde, dê preferência a fontes confiáveis e compromissadas em oferecer conteúdos educacionais.
Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião em Belo Horizonte!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp