Câncer de intestino

Câncer de intestino: Causas, sintomas e tratamentos

Segundo o Atlas de Mortalidade  elaborado pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de intestino é responsável pela morte de mais de 19 mil pessoas por ano no Brasil. Embora seja uma doença curável, o sucesso do tratamento depende diretamente do diagnóstico precoce.

Você conhece as causas, sintomas e tratamentos disponíveis para essa neoplasia? Caso não, este post é leitura obrigatória. A seguir, explicaremos os tópicos mais importantes sobre o assunto.

O que é o câncer de intestino?

O câncer de colorretal, como é mais conhecido, se caracteriza pela formação de tumores malignos no intestino grosso. É o tipo mais comum de câncer que acomete o trato digestivo, sendo também uma das doenças mais recorrentes na população.

Já o câncer de intestino delgado é raro, sendo o adenocarcinoma o tipo mais recorrente. Outros tumores que acometem essa região são os carcinóides, linfoma, leiomiossarcoma e o sarcoma de Kaposi.

Ainda, o intestino grosso é composto pelo ceco, cólon e reto. Ele está localizado na porção final do aparelho digestivo e mede cerca de 1,5 m de comprimento. Esses tumores surgem como pólipos e são assintomáticos. Assim, são de difícil rastreio e apresentam uma alta taxa de mortalidade. 

Geralmente, esses pólipos são lesões benignas. Em raríssimos diagnósticos são encontrados o pólipo adenomatoso, um tipo de lesão que pode levar até 10 anos para se tornar uma neoplasia maligna. 

Quais são as causas?

O câncer de intestino está relacionado à presença de fatores de risco, características que tornam uma pessoa mais suscetível à doença. A seguir, conheça mais sobre eles:

  • histórico familiar de câncer de cólon ou reto;
  • diagnóstico de doença inflamatória intestinal (DII), obesidade ou diabetes mellitus;
  • ter sido submetido à tratamentos com radioterapia na região abdominal;
  • maus hábitos (tabagismo, sedentarismo, alimentação rica em carne processada ou consumo abusivo de álcool);
  • ter mais de 50 anos;
  • síndromes hereditárias, tais como a síndrome de Lynch, de Peutz-Jeghers, polipose adenomatosa familiar e polipose MUTYH;
  • população de raça negra ou judeus de origem europeia.

Quais os sintomas?

Os sintomas do câncer de intestino se assemelham aos de outras doenças que acometem o órgão, como, por exemplo, dor ou desconforto abdominal, sangue nas fezes, fraqueza, anemia, diarreia ou prisão de ventre, alterações nas fezes, perda de peso e massa abdominal. Por isso, o diagnóstico precoce é um desafio.

Existe tratamento?

O câncer de intestino é tratável e curável. Para isso, o tumor precisa ser diagnosticado em estágio inicial. De modo geral, a cirurgia para retirada  da parte acometida do intestino e dos gânglios linfáticos é a alternativa mais indicada.

Além disso, o tratamento pode ser complementado por sessões de radioterapia combinadas ou não com quimioterapia. O objetivo é reduzir a chance de recidivas. Caso haja uma metástase, as chances de cura diminuem drasticamente.

Mesmo depois do tratamento, o paciente precisa manter o acompanhamento médico para monitorar a evolução do quadro e identificar possíveis novos focos da doença. Porém, é possível levar uma vida normal após a cirurgia.

Então, como você pode perceber, o câncer de intestino é uma doença grave e que precisa ser diagnosticada precocemente. Portanto, caso se enquadre nos fatores de risco e apresente um ou mais dos sintomas do câncer de intestino, converse com seu médico.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião em Belo Horizonte! 

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp