hérnia

4 motivos para não menosprezar os sintomas das hérnias

Sem apresentar sintomas, as hérnias vão surgindo e se desenvolvendo, podendo ficar anos sem serem notadas. Mas, quando se manifestam com dor, é sinal de que algo grave está acontecendo, como uma inflamação ou infecção, sendo necessária uma cirurgia de emergência.

Não há tratamento para evitar ou curar uma hérnia, apenas manter a qualidade de vida para que existam menos riscos de sua formação. Os remédios recomendados são apenas paliativos para suportar os sintomas. Para evitar complicações, é fundamental ficar atento aos sintomas das hérnias e procurar ajuda médica.

Como ocorre uma hérnia?

Quando a hérnia dá seus primeiros sinais, eles são comumente remetidos a outras moléstias abdominais como má digestão e alergias. Podem passar despercebidos e evoluir para quadros mais complicados e emergenciais, quando só a cirurgia é viável.

Febre, náuseas e vômitos são os principais sintomas do problema, que só é definitivamente diagnosticado após avaliação clínica, laboratorial e radiográfica. Num primeiro momento, quando o médico diagnostica uma hérnia sem que existam sintomas, é possível apenas administrar para que não ocorram problemas mais sérios, mas quando se apresentam esses sinais é indício de que há algo mais grave.

A hérnia surge quando há uma ruptura de uma pequena parte da parede abdominal, permitindo que o órgão da região extravase pelo orifício. Quando o local rompido é pequeno, a camada que sobressai pode voltar ao normal com a movimentação do corpo. Mas, se o espaço rompido for grande, pode ocorrer um estrangulamento da parte do órgão que saiu.

É nesse momento que começam a aparecer os sintomas de hérnia e surge a necessidade de uma cirurgia urgente, para evitar que ocorram complicações que podem levar à morte. O principal risco é o rompimento do órgão e a possibilidade de infecção generalizada.

Há vários tipos de hérnias abdominais, como a umbilical, inguinal, inguinoscrotal, epigástrica, incisional e de hiato. A coluna vertebral também tem sua hérnia, que ocorre pelo extravasamento do líquido gelatinoso que mantém o disco intervertebral lubrificado e amortecido. Ela pode surgir no disco cervical, lombar ou lombossacral.

Motivos para não ignorar os sintomas

Um indivíduo pode ter uma hérnia abdominal e nunca apresentar os sintomas, convivendo tranquilamente com a ruptura. Porém, há sempre algum tipo de risco envolvido que pode levar a gravíssimas complicações, caso a hérnia não seja diagnosticada e tratada.

A hérnia pode surgir em pessoas de todas as idades, inclusive crianças e idosos, de acordo com a sua localização e causa. Há fatores de risco que podem aumentar as chances de surgir uma hérnia como o enfraquecimento do tecido abdominal pelo envelhecimento, obesidade, realização de uma outra cirurgia que deixou uma parte do tecido mais fino e sensível, carregar muito peso, alimentação irregular e pobre em nutrientes, prisão de ventre, mulheres que tiveram parto natural ou foram mães biológicas por mais de uma vez.

Seguem abaixo 4 motivos para não serem menosprezados os sintomas das hérnias:

  • Abaulamento: quando o órgão começa a ser sentido pelo tato é sinal de que já está sendo projetado para fora. É o momento certo para buscar um médico e avaliar a dimensão do problema.
  • Dor: ao ultrapassar o orifício, o órgão pode causar incômodos e dores. As dores podem surgir com movimentos simples como tossir, abaixar ou realizar um esforço físico, ou quando há uma inflamação.
  • Sintomas que são intensos e desaparecem espontaneamente: as hérnias podem apresentar sinais, mesmo intensos, que desaparecem sem que tenha ocorrido algum tipo de tratamento.Isso pode levar ao engano de que o problema foi sanado sozinho, quando, na verdade, pode estar sendo agravado.
  • Órgão estrangulado: o estrangulamento de parte do órgão pode bloquear a circulação no tecido e causar sua necrose. Os sintomas nesse caso são a febre, a dor intensa, náuseas e vômitos.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião em Belo Horizonte!

Comentários
Avatar

Posted by Dr. Diego Paim