hérnia

8 fatores de risco para hérnia

A hérnia é caracterizada por uma protuberância, que surge quando há um deslocamento da parte de um órgão interno e essa parte invade um espaço indevido. Pode aparecer em diversos locais do corpo, como umbigo, abdômen, coxa, virilha ou coluna.

Os três principais tipos de hérnia são:

  • Hérnia inguinal: ocorre na virilha. Em indivíduos do sexo masculino pode estender-se até os testículos, levando à hérnia inguinoescrotal.
  • Hérnia umbilical ou paraumbilical: surge ao redor do umbigo e, normalmente, é causada pela passagem de alguma alça intestinal através da musculatura. Ocorre mais comumente em bebês e costuma desaparecer espontaneamente.
  • Hérnia epigástrica: surge na linha média do abdome, como consequência do afastamento dos músculos retoabdominais.

Existem, ainda:

  • hérnia femoral;
  • hérnia incisional;
  • hérnia de hiato esofágico;
  • hérnia muscular;
  • hérnia diafragmática;
  • hérnia de Petit;
  • hérnia de disco;
  • hérnia cerebral, entre outras.

Não há uma causa evidente para o surgimento de uma hérnia. Ela pode ocorrer na pessoa desde o nascimento ou ser resultado de um excesso de levantamento de peso. Segundo pesquisas, alguns fatores de risco podem colaborar para seu desenvolvimento, como:

  • constipação crônica e esforço para evacuar;
  • tosse crônica;
  • fibrose cística;
  • próstata aumentada e esforço para urinar;
  • peso em excesso;
  • esforço excessivo;
  • fumo;
  • testículos que não migraram.

Sintomas e tratamentos para hérnia

Os principais sintomas da hérnia são a saliência sobre a pele, em qualquer região do corpo; dor na região, especialmente depois de realizar esforços; náusea, vômito e incidência de sangue nas fezes. O local tende a aumentar de tamanho ao tossir, curvar-se, levantar peso ou fazer esforço.

O diagnóstico é feito com base em um exame clínico. Em alguns casos, pode ser necessária a uma ultrassonografia.

O tratamento para a hérnia dependerá do local em que foi diagnosticada. O principal objetivo é aliviar a dor e melhorar a qualidade de vida. Em alguns casos, apenas o uso de medicamentos soluciona. Na maioria das situações, porém, é preciso ser feita uma cirurgia. O procedimento é realizado para reposicionar o órgão no seu devido lugar, colocando, se necessário, uma tela de proteção para evitar reincidência da hérnia.

A cirurgia pode ser feita pelo método tradicional, com a abertura do local, ou por laparoscopia, que consiste na inserção de uma pequena câmera, através de pequenos cortes cirúrgicos. Este método garante recuperação mais rápida e menos dolorosa.

Como evitar a hérnia

Considerando os fatores de risco, alguns cuidados podem evitar o aparecimento da hérnia. Recomenda-se utilizar técnicas corretas para levantar peso, manter o peso ideal, aliviar ou evitar a constipação, comendo alimentos ricos em fibras, bebendo muito líquido, indo ao banheiro assim que sentir vontade e exercitando-se regularmente. Os homens devem procurar o médico se se tornar necessário fazer esforço para urinar.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião em Belo Horizonte!

Comentários
Avatar

Posted by Dr. Diego Paim