doença celíaca

Doença celíaca: sintomas, causas e tratamentos

Você conhece a doença celíaca? Trata-se de uma condição autoimune, desencadeada pela intolerância ao glúten. O glúten, por sua vez, é uma proteína encontrada em alimentos como aveia, centeio, trigo, cevada e derivados.

Essa desordem sistêmica provoca a inflamação crônica do revestimento mucoso do intestino delgado, resultando em conseqüências danosas como má absorção intestinal, atrofia das vilosidades do órgão, entre outras manifestações bastante incômodas.

De acordo com a Associação de Celíacos do Brasil, essa doença atingem um em cada 600 brasileiros. Em boa parte dos casos, os sintomas são severos, mas a boa notícia é que o problema tem tratamento.

Quer saber mais sobre a doença celíaca? Leia o artigo e descubra quais são as causas, sintomas e principais formas de tratar esse quadro.

Quais são as causas?

A doença celíaca tem origem autoimune causada pela intolerância ao glúten. As crises acontecem e os sintomas são intensificados mediante consumo de alimentos que contêm essa proteína. É o caso de bolos, pizzas, bolachas, pães e, até mesmo, medicamentos e bebidas. O glúten geralmente é acrescido ao preparo dos alimentos para dar leveza, consistência e elasticidade às massas, entretanto, oferece poucos benefícios protéicos à dieta.

Vale destacar que a sensibilidade ao glúten, por si só, não caracteriza essa enfermidade. Na doença celíaca, a intolerância provoca sérios danos ao intestino delgado. Além disso,  ela está associada ao sistema imunológico da pessoa.

Também conhecido como enteropatia sensível ao glúten, esse distúrbio intestinal afeta o órgão de crianças e adultos que possuem predisposição genética. Em resumo, a doença celíaca é causada pela presença geneticamente de alguns anticorpos produzidos pelo sistema imunológico. Esses aticorpos agem contra o glúten.

E os sintomas da doença celíaca?

As manifestações da doença celíaca são essencialmente digestivas. Os sintomas incluem dor abdominal, diarreia, déficit nutricional e gases. Isso acontece porque a enfermidade provoca a atrofia da mucosa do intestino, levando o organismo à má absorção de água, sais minerais e outros nutrientes.

A doença celíaca clássica também pode estar associada a problemas como anemia, emagrecimento, fraqueza, falta de apetite, osteoporose, esterilidade, barriga inchada, vômitos, glúteos atrofiados, abortos de repetição, braços e pernas finase apatia.

Como tratar a condição?

O primeiro passo para tratar a doença celíaca consiste em confirmar o diagnóatico. Consulte o médico ao notar qualquer desconforto digestivo persistente ou recorrente. Caso realmente as manifestações estejam associadas à doença celíaca, o tratamento será baseado especialmente na mudança da dieta, a fim de reduzir o consumo de glúten.

Essa condição não tem cura, então a dieta deve ser restritiva por toda a vida. Os celíacos também precisam redobrar os cuidados preventivos em relação ao câncer de intestino, por a doença corresponde a um comprovado fator de risco para o desenvolvimento de tumores intestinais.

Além da exclusão do glúten da dieta, pode ser necessário complementar a alimentação em caso de deficiências nutricionais. Os nutrientes que geralmente têm seus níveis comprometidos pela doença celíaca são o cálcio, ferro, folato, vitamina B12, zinco, vitamina D e vitamina K.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião em Belo Horizonte!

Comentários
Avatar

Posted by Dr. Diego Paim