cirurgia bariátrica

Cirurgia bariátrica: quando é indicada?

A obesidade é considerada um problema mundial de saúde pública, pois, além de afetar a qualidade de vida da população, possibilita o desenvolvimento de diversas outras doenças. Neste sentido, a cirurgia bariátrica é uma das alternativas de tratamento para os casos mais graves.

Você já ouviu falar nesse procedimento? Sabe quando ele é indicado? Caso não, continue a leitura deste post. A seguir, responderemos a estas e outras dúvidas.

O que é a cirurgia bariátrica?

Trata-se de um procedimento que consiste na alteração do tamanho do estômago e, em alguns casos, no desvio do trânsito do intestino. Também chamada de gastroplastia, a cirurgia pode ser realizada de diferentes modos. 

Ainda, no Brasil, o Conselho Federal de Medicina (CFM) regulamentou apenas quatro tipos de técnicas, sendo elas a gastroplastia em Y de Roux (GYR ou bypass gástrico), a gastrectomia vertical (GV), a derivação biliopancreática (DBP) e a banda gástrica ajustável.

Embora a cirurgia bariátrica seja efetiva na redução de peso, ela não deve ser vista como uma solução para o emagrecimento rápido. Assim, para evitar uma grande demanda com essa finalidade, foram estabelecidos critérios específicos para sua realização.

Ademais, esses requisitos estão presentes na resolução CFM nº 1942/2010. Desse modo, apenas os pacientes que atendem aos critérios podem ser submetidos à cirurgia bariátrica.  

Quais são esses critérios?

O principal objetivo da gastroplastia é o tratamento da obesidade e de outras doenças adquiridas em função do excesso de peso. Porém, o paciente só receberá a indicação médica se possuir o perfil estabelecido para o procedimento.

Dessa forma, o primeiro critério estabelecido pelo CFM diz respeito ao Índice de Massa Corpórea (IMC). Para realizar a cirurgia, o IMC  do paciente precisa ser maior ou igual a 40, ou, maior ou igual a 35, para quem já tenha desenvolvido alguma comorbidade. 

Outra exigência é que o paciente tenha realizado por, pelo menos, dois anos o tratamento convencional antes de se submeter à intervenção cirúrgica. Além desses requisitos, também é necessário que o indivíduo seja:

  • portador de obesidade há, no mínimo, cinco anos;
  • diagnosticado com alguma doença associada ao excesso de peso;
  • considerado apto ao procedimento, no que diz respeito ao seu estado de saúde.

Outrossim, antes da realização da cirurgia bariátrica, o paciente receberá todas as orientações sobre o funcionamento do procedimento, mudanças que precisará realizar em sua dieta e no seu comportamento, entre outros.

Com isso, ele precisa se comprometer com a adoção dessas medidas, tendo em vista de que apenas assim será possível obter resultados satisfatórios. Além disso, o indivíduo precisa ser preparado para todas as mudanças que serão feitas no seu organismo.

De modo geral, a cirurgia de redução de estômago não deve ser considerada como o fim do tratamento da obesidade. Isso porque ela faz parte de um longo processo de reeducação alimentar e de conscientização da necessidade de melhora da qualidade de vida.

Ademais, o sucesso da cirurgia bariátrica depende da vontade do paciente. Além do seu comprometimento, ele precisa estar determinado em perder peso, traçar novos objetivos de uma vida saudável e desejar melhorar sua autoestima.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião em Belo Horizonte! 

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp