digestão

6 hábitos que prejudicam a digestão

Logo após a refeição você costuma ser acometido por uma sensação de mal-estar no estômago? Geralmente, esse desconforto é resultado da adoção de algum hábito que prejudica a digestão.

Neste post, você vai conhecer alguns dos comportamentos responsáveis por provocar essa sensação. Então, se tem interesse no tema, continue a leitura.

1) Mastigação insuficiente dos alimentos

Desde crianças, aprendemos na escola a necessidade de mastigarmos corretamente. Esse processo é fundamental para equilibrar os alimentos fisicamente e ativar a ação das enzimas presentes na boca.

Caso contrário, a mastigação insuficiente dificulta o processo digestório, fazendo com que ele se torne mais trabalhoso para o estômago. Com isso, a digestão fica mais lenta e os sinais de desconforto começam a aparecer.

2) Comer rápido demais

Com uma rotina acelerada, as pessoas acabam destinando pouco tempo para as refeições e, com isso, tendem a comer rápido demais. Em função desse comportamento, o estômago pode se distender rapidamente, causando dor e atrapalhando a digestão.

Ademais, é comum que quem tenha esse hábito também crie o costume de falar enquanto come, o que faz com que haja uma grande entrada de ar no esôfago. Em consequência disso, o indivíduo pode sofrer com inchaço, vontade de arrotar e sensação de empachamento.

3) Beber durante as refeições

Outro comportamento muito presente na população é o de ingerir líquidos enquanto se alimenta. Quando realizado com moderação, esse hábito não chega a ser um problema. No entanto, a ingestão acentuada de bebidas também causa a distensão do estômago, gerando desconforto.

4) Deitar-se após as refeições

Para facilitar a digestão e a condução dos alimentos para os órgãos do sistema digestivo, é essencial manter-se em pé ou sentado após as refeições. Isso porque a gravidade também exerce influência no interior do nosso organismo.

Desse modo, se você tem o hábito de cochilar após as refeições, evite deitar-se. O melhor é continuar sentado e reclinar o corpo encostado em algum lugar. Essa recomendação é ainda mais necessária para quem sofre com refluxo.

5) Exagerar na ingestão de alguns alimentos

Embora não seja uma proibição, recomenda-se reduzir a ingestão de alguns alimentos nas refeições, tais como, brócolis, feijão, repolho, couve-flor, lentilha e grão-de-bico. Todos eles são fontes de rafinose, um tipo de carboidrato de difícil digestão pelo organismo.

Assim, a ingestão acentuada desses alimentos faz com que sejam fermentados no intestino, aumentando a produção de gases. Da mesma forma, evite o exagero ao comer alimentos gordurosos e frituras.

6) Fazer jejum prolongado

Na divisão entre estômago e esôfago, temos uma válvula chamada de esfíncter esofágico que se abre para a passagem dos alimentos e se fecha para evitar que retornem para o esôfago e causem a azia.

Quando ficamos sem comer por longos períodos, o ácido gástrico se acumula, pode passar pelo esfíncter e alcançar o esôfago, irritando-o e provocando azia. Por isso, recomenda-se a ingestão de alimentos a cada três horas.

Portanto, com a leitura deste post, você entendeu um pouco mais sobre o processo de digestão dos alimentos e conheceu os hábitos que mais afetam o seu funcionamento. Assim, se deseja se ver livre dos desconfortos estomacais, evite esses comportamentos.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião em Belo Horizonte! 

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp